XVIII Open AAUTAD

18:31:00 19-07-2016 Associação Académica da UTAD Desporto

Descrição

Foto de atletas do XVIII Open AAUTAD

Títulos de singulares e pares ficam (outra vez) em casa

“Por muito que Julho queira ser, pouco há-de chover.” Adágios, ditados, ditos, ditames, dizeres e dizedelas, rifões e refrões, aforismos, máximas, sentenças e, claro, provérbios! São várias as tradições populares no exercício de prever o tempo. No caso do mês de Julius, em homenagem a Júlio César, o normal é ser bem abrasador! E foi assim o fim-de-semana tenístico da AAUTAD. Com o termómetro no vermelho! Aliás, o mais quente do ano até à data! O cenário de temperaturas acima dos 35 graus Celsius e risco “Extremo” de exposição à radiação ultravioleta, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, bateu certo! A passagem de uma massa de ar muito quente e seco, com origem num anticiclone localizado no Golfo da Biscaia - zona do oceano Atlântico situado entre a costa norte da Espanha e a costa sudoeste da França - “proporcionou” uma verdadeira canícula estival aos tenistas que competiram na décima oitava edição do Open AAUTAD. Deste modo, no cimento poroso dos velhinhos, mas simpáticos, courts da UTAD, os atletas sentiram na pele, e de que maneira, um evidente desconforto térmico com impacto nas suas prestações. No entanto, nada de verdadeiramente singular nos seus já longos historiais competitivos. Bem, pelo menos de alguns! Assim, na vertente de singulares, e no derradeiro encontro da prova, sensação de déjà-vu! Dois tenistas da AAUTAD na discussão do título. No caso, Henrique Vaz vs Guilherme Saraiva. Nas ½ finais, Vaz venceu o competitivo mas algo “enferrujado” colega de equipa, Hugo Sousa, por 6/0, 6/1, enquanto a “pesada” direita de Saraiva bateu o voluntarioso representante do CTVR, João Santos, por duplo 6/1. Na final, o talentoso atleta da academia transmontana, Henrique Vaz, com um padrão de jogo ofensivo e consistente, revelou-se sólido e competente q.b., forjando nova vitória sobre Guilherme Saraiva que, manifestando alguns sinais (!) de erosão física, não foi capaz de evitar um 6/2, 3/0 (desistência). Na variante de pares, muito apreciada e disputada entre os praticantes da “Bila”, Hugo Sousa e Amadeu Fernandes, técnico da Secção de Ténis da AAUTAD (na foto), venceram os seus encontros, posicionando-se no lugar cimeiro do pódio, à frente da dupla da AAUTAD (José Almeida / Guilherme Saraiva) e da sociedade do CTVR, Albano Ledo / João Santos. No embate decisivo entre as duas equipas da “casa”, o tandem Sousa / Fernandes resgatou o primeiro set no tie-break por 7/6 (3) e, de seguida, no segundo parcelar, aproveitou de forma mais expedita os almejados pontos de break e confirmou as necessárias quebras de serviço para triunfar por decisivo 6/2. No programa deste XVIII Open AAUTAD, evento que contou com uma simpática distribuição preambular de t-shirts aos desportistas participantes, oferenda da entidade bancária NOVO BANCO (cortesia do balcão da UTAD, na pessoa de António Bernardo), figurou a habitual cerimónia de entrega dos troféus, singela gentileza da Câmara Municipal de Vila Real e o habitual momento Kodak…”Para mais tarde recordar!”

AF

Post Scriptum:
Este texto foi escrito com manifesta inobservância do Acordo Ortográfico.


Tags:

Partilhar


Outras Notícias

  • Cartaz - XVIII Open AAUTAD
    13-07-2016 17:54:48

    Cartaz - XVIII Open AAUTAD

    Aberto a toda a Academia Transmontana e Comunidade Vila-realense em geral, dias 16 e 17 de julho. Inscrições até 14 de julho.

  • Bilhete geral/ pulseira
    19-10-2015 21:45:04

    Bilhete geral/ pulseira

    É desejo da Associação Académica da Universidade de Trás os Montes e Alto Douro que todos os estudantes da Mui Nobre Universidade Transmontana, ou pelo menos aqueles que assim o entenderem, acrescentem o fabuloso, e...

Parcerias

  • GoUpBuzZ
    Utad
    C.M. Vila Real