A AAUTAD REIVINDICA MEDIDAS DE ATRATIVIDADE PARA UNIVERSIDADES DO INTERIOR NO ENDA ALGARVE

17:16:31 14-10-2015 AAUTAD Politica Educativa

Descrição

A Associação Académica da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro vai marcar presença, este fim-de-semana, no ENDA Algarve- Encontro Nacional de Direções Associativas, que é organizado pela Associação Académica da Universidade do Algarve.

Neste encontro do movimento associativo nacional, vão ser debatidos três pontos: o financiamento do ensino superior; o abandono escolar e o caderno reivindicativo a ser apresentado em ano de eleições legislativas.

André Coelho, presidente da direção da AAUTAD, leva para esta reunião a intenção de “frisar a necessidade de manter as cláusulas de atratividade que neste momento estão implícitas na fórmula de financiamento do ensino superior”.

“Temos que salvaguardar a necessidade de manter e até aprofundar as medidas que, neste momento, existem no sentido de incentivar os jovens a optar por estudar em universidades do interior do país”, sublinhou o dirigente associativo.

Quanto ao abandono escolar, este tema continua em agenda, apesar dos recentes dados que indicam que houve uma diminuição do abandono escolar.

“ O Ministério da Educação e Ciência, através do programa Infocursos-Dados e Estatísticas de Cursos Superiores, dá indicação de que houve uma diminuição efetiva do número de alunos que abandonou, no último ano, o ensino superior, uma informação positiva, mas que não esconde que este continua a ser um problema grave no nosso país, em que vinte por cento dos alunos que ingressam no ensino superior abandonam ou vão mais tarde para o desemprego”, explicou André Coelho.

O presidente da direção da AAUTAD defende que a contagem relativa ao abandono escolar deve ser feita de forma diferente, incluindo também aqueles que terminam o secundário e não ingressam no ensino superior por motivos alheios à sua vontade.

O dirigente espera ver abordada nesta reunião do movimento associativo, o programa Retomar e o +Superior, uma vez que, apesar de serem programas que são positivos, ainda precisam de alguns “ajustamentos” para cumprirem da melhor maneira a função para a qual foram criados.

No ENDA Algarve, o movimento associativo vai também debater e aprovar um caderno reivindicativo para apresentar aos partidos políticos, neste ano em que se realizam eleições legislativas. O objetivo é deixar claro aos futuros governantes, quais as situações que os estudantes querem ver abordadas e incluídas em futuros programas governativos.

 

Após a redação, debate e aprovação, este documento será enviado aos partidos candidatos às próximas eleições legislativas.


Tags:

Partilhar


Outras Notícias

Parcerias

  • GoUpBuzZ
    Utad
    C.M. Vila Real